Teste acnegênico, 2006

Centro de testes

Future Cosmetics, Pretória, África do Sul.

Objetivo

Testar se Bi-Oil apresenta probabilidades de causar acne e pústulas (espinhas).

Amostra

Público: 21 participantes, sendo 17 mulheres e 4 homens de etnicidades variadas, 50% com propensão para desenvolver acne.

Metodologia

Aleatório e controlado. Produto aplicado duas vezes por dia durante 28 dias. 3 áreas avaliadas: área não tratada (controle negativo), área onde Bi-Oil foi aplicado e área onde o álcool de lanolina acetilado foi aplicado (controle positivo - um produto acnegénico conhecido). Produtos de teste aplicados na região superior das costas (omoplata).

Resultado

Bi-Oil foi considerado não-acnegénico e não-comedogénico. A área na qual Bi-Oil foi aplicado não apresentou qualquer diferença significativa em relação à área não tratada. O controle positivo induziu a acne.